segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Amor de infância cap. 45



Você ON


Na manhã seguinte acordei com vários beijos em meu rosto, abri meus olhos devagar e lá estava Justin sorrindo pra mim. Meu Deus! Como é bom acordar dessa forma, principalmente com ele, ele é único. Apenas meu Justin. 

Ele sorria lindamente, seu lábios carnudos e rosados me chamavam para um beijo, então o beijei de uma forma carinhosa porém apaixonada. É claro, ele correspondia. 

O beijo começou a ficar mais intenso, Justin já estava em cima de mim e sua mão boba fazia um "tour" sobre meu corpo. Parei o beijo por falta de ar. Maldita falta de ar.

Justin: Bom dia minha princesa -disse ele acariciando meus cabelos sorrindo-
Você: Bom dia -sorri me espreguiçando-
Justin: Dormiu bem? -ele ainda sorria-
Você: Muito bem -aliás... quem não dormiria bem depois de uma noite de amor com o cara perfeito em Paris?-
Justin: -riu fraco pelo nariz- Bem, na verdade ótimo. -sorriu, mas agora acariciando meu rosto-
Você: -fechei meus olhos- 
Justin: Ta com fome? Quer que eu peça café da manhã?
Você: Quero.
Justin: Vou pedi, espera aí.

Justin me deu um beijo na bochecha e saiu de cima de mim, ele se sentou na bera da cama, pegou o telefone do hotel que estava no criado mundo daquele quarto e ligou para a recepção. Enquanto Justin falava o que queria para a outra pessoa na linha eu sentei no seu colo e abracei seu pescoço, abraçou minha cintura com sua outra mão vaga.

Justin deligou o telefone, me pegou de um modo super rápido e me pôs na cama me fazendo cocégas. Eu comecei a me debater, eu quase não conseguia falar, eu e ele apenas ríamos sem parar. No meio disso eu conseguir me "acalmar" e pedi pra ele parar, e assim foi feito. Mas com uma condição.

Justin: Me da um beijo? -ele disse meigo-

Ri do jeito que ele disse e o beijei, o beijei da forma que ele queria. Um beijo intenso. A língua dele pedia passagem para a entrada da minha boca, e é claro que eu cedi. Foi uma batalha de língua. Ele explorava cada canto da minha boca. Esse menino é incrível. Sou perdidamente apaixonada por cada detalhe seu. Ele é tão tão tão tão perfeito pra mim

Justin parou o beijo com dois longos selinhos e se deitou ao meu lado.

Você: Vou tomar banho enquanto a comida não chega ta bom?
Justin: Ta.

Eu ia me levantando quando ouvimos alguém batendo na porta. Justin riu e foi atender.

Era o homem entregando nosso café da manhã.

Justin pegou o carinho que estava a comida e levou para o lado da cama, onde eu estava. 

Acabamos de comer e eu fui tomar banho. Fiz minhas higienes e me pôs uma roupa simples, logo em seguida Justin foi tomar banho.

Justin ainda estava no banho e eu jogada na cama quando ouço o barulhinho do meu celular indicando que chegou uma nova mensagem. Me levantei da cama e peguei meu celular. Era de um número desconhecido. Então tá, decidi ler a mensagem.

"Olá SeuNome, sou eu, Nick, lembra de mim? Se não... sou o cara que você chamou de pai ontem, lembra? Então, eu gostaria de encontrar com você, quero lhe fazer uma proposta. Me encontre no Café de la Paix as 14:00 horas e lá conversaremos"

Depois de ler aquela mensagem eu não sabia qual era minha reação. Feliz? Medo? Empolgada? Não sei. Tipo, o quê ele queria? Proposta? Não sei dizer.

Me deitei na cama de novo e fiquei encarrando o teto. Justin saiu do banho e sentou-se ao ao lado e me encarrou.

Justin: Hey.
Você: Oi?
Justin: Pensando em quê?
Você: Pega meu celular e ver a mensagem aberta.

Justin se estendeu para pegar o celular que estava no criado mundo. A expressão após ler a mensagens foi confusa.

Justin: O que ele quer afinal?
Você: Você não leu a mensagem? Ele quer se encontrar comigo para fazer uma proposta.
Justin: Estranho.
Você: Mas é meio que legal.
Justin: Legal?
Você: É... não sei dizer mas é legal.
Justin: -ri- Você não é normal.
Você: Olha quem fala.
Justin: Eu? Eu sou muito normal.
Você: Uma pessoa normal não da o nome do seu pênis de "Jerry"
Justin: -ri-
Você: Uma pessoa normal não tem medo de elevador.
Justin: -ri-
Você: Uma pessoa normal não tem medo de cogumelos.
Justin: -para de ri e fica sério- Você já viu como eles são? São horríveis, assustadores. Como você não tem medo? Anormal.
Você: É Justin, eu que sou a anormal aqui.

[...]

Você: Eu já estou indo ta bom?
Justin: Ta -selinho- me liga ou manda um sms quando quiser que eu te pegue.
Você: Ta, tchau.

Dei o último beijo no Justin e sair do carro, logo avistei Nick. Ele estava sempre formal, usando paletó preto. Quando ele me viu ele veio em minha direção e me cumprimentou, logo fomos nos sentar.
Nick: Então...
Você: Então...
Nick: Aceita comer ou beber algo?
Você: Água mesmo.
Nick: Só?'
Você: Apenas -assenti-

Nick chamou uma  das garçonetes e pediu minha água e seu suco. Minutos depois a garçonete trouxe nosso pedido em uma bandeja. A garçonete abriu a garrafa de água e pôs a água no copo e deixou em cima da mesa, ela pôs a suco de Nick na mesa junto com um canudo ao lado e logo se retirou. Nick deu um gole em seu suco e eu fiz o mesmo com a minha água, então Nick começou a falar.

Nick: Bom, eu vou ser direto... Como você sabe, eu sou dono de várias lojas e algumas delas é de roupas e, toda loja precisa de propagandas, e para uma propaganda precisa-se de uma modelo... eu vi umas fotos suas tiradas para uma revista, e eu gostei. Você realmente sabe trabalhar com isso, você é muito boa. 
Você: Ah, obrigado -sorri-
Nick: Mas enfim... esse mês chegou novas peças de roupas e queremos por a venda o mais rápido possível, mas pra isso quero fazer propagandas dela e eu  fiquei muito interessado em você para fazer as fotos.
Você: Em mim? -dei um longo sorriso-
Nick: Como eu já disse, você é boa nisso.
Você: Muito obrigado.
Nick: E quem sabe deixaremos isso mais sério.
Você: Mais sério?!
Nick: Um contrato. Talvez.
Você: Uou! -exclamei-
Nick: Mas isso veremos mais tarde -ele deu um outro gole em seu suco- Eu conheci você ontem à noite, não sei nada sobre você, praticamente. 
Você: O quê quer saber?
Nick: Coisas básicas.
Você: Bom, eu sou (seu nome e sobrenome), tenho 18 anos, moro com a minha irmã, meus pais são separados, moro com minha mãe chamada Elizabeth mas todos a chamam de Liza, o nome do meu pai é Nicholas -o olhei diretamente- 
Nick: Nome bonito do seu pai

Nós rimos.

Você: Muito -bebi dois gole da minha água-
Nick: Mas como você veio fazer aquelas fotos?
Você: Me chamaram, na verdade, eu sempre quis ser modelo ai eu me inscrevi e ganhei.
Nick: Menina de sorte -riu pelo nariz dando outro gole em seu suco-

Eu e Nicholas ficamos conversando lá por horas. Ele é engraçado, uma pessoa que não o conhecia o julgava errado. Não que eu o conheça, é que uma pessoa que apenas o visse falaria que ele era um cara sério e duro, mas ele era engraçado e de vezes enquanto ele dava uma de criança.

Nós acertamos o dia que iriamos nos encontrar para fazer as fotos. Seria no dia seguinte. Ele me disse como funcionava lá, disse como seria mais ou menos as fotos. Amanhã eu iria apenas fazer um ensaio e no dia seguinte seria as fotos officiais. 

Já havia mandado uma mensagens para Justin vir me buscar a alguns minutos. Eu e Nicholas estávamos rindo, ele é igual Demi, conta piadas sem graça mais no final rimos por dois motivos: A piada ser sem graça e pela sua risada. 

Não tenho mais dúvidas que ele possa ser meu pai.

Senti meu celular vibrar. Uma mensagem havia chegado, uma mensagem do Justin dizendo que ele já havia chegado.

Você: Bom Nick... eu tenho que ir agora.
Nick: Mais já?
Você: Sim, amanhã nos falamos
Nick: Tudo bem.

Nós nos despedimos e eu fui até o carro onde estava Justin. Eu entrei no carro com um grande sorriso no rosto, Justin percebeu isso e sorriu também, ele me deu um beijo.

Justin: Uh, como foi?
Você: Bom, na verdade ótimo.
Justin: Percebe-se com esse seu sorriso -ele pôs a mão na minha coxa e deu a partida-

No caminho até o hotel Justin me fazia perguntas do tipo "O que ele queria?", "O que você falou?", "Você aceitou?" "Você quer isso mesmo?" ou perguntas do tipo.

Nós chegamos no hotel e eu fui pro quarto da Demi e Justin foi para o nosso quarto.

Bati na porta do quarto e Demi abriu, quando ela viu que era eu ela me deu um super abraço, daqueles que te cobre todinha.

Demi: Como foi lá? -ela me puxou pelo braço pra dentro do quarto-

Demi fez as mesmas perguntas que Justin fez. 

Curiosos.

Demi não me deixava sair daquele quarto, ela falou que "Quero ficar mais com a minha irmã. Agora que ela ta namorando ela nem tem mais tempo comigo" então eu fiquei lá com ela conversando etc.

Ouvimos alguém bater na porta e Demi foi atender. Era Justin.

Justin: A senhora não vai pro seu quarto não? Sabe que horas tem?
Você: Oi pra você também Justin -fui até ele-
Justin: Já são 20:30 hrs.
Demi: Ta explicado porque eu estou com fome.
Justin: Eu também, por isso que vim aqui.
Você: Então foi por isso que você veio aqui? -perguntei indignada- e eu pensando que era porque você estava com saudades de mim -fiz drama-

Ele riu.

Justin: Foi por isso também amor -ele bagunçou meu cabelo-
Você: Ar -arrumei meu cabelo-
Justin: Querem jantar?
Demi: Eu quero.
Justin: E você amor? -alisou meus cabelos-
Você: Também.
Justin: Então vamos nos arrumar.
Você: Vamos.
Justin: Vamos!
Você: Tchau Demi e vá se arrumar.
Demi: To indo.

Justin segurou em minha cintura e fomos para o quarto. Eu fui tomar banho, fiz minhas higienes e me vestir, deixei o cabelo solto, como ele estava preso e depois o soltei ele ficou umas ondulações bonita. Justin já havia tomado banho e já estava com uma roupa adequada a ir até o restaurante do hotel. 

Fomos até o quarto de Demi e ela já estava pronta, ela estava linda como sempre. Seus cabelos estavam iguais ao meu, com ondulações. O cabelo dela já é assim de natureza, o meu não, o meu é lizo mas não totalmente lizo.

Fomos até o elevador. Foi aquela confusão fazer o Justin entrar lá, de tanto eu pedi ele entrou, com medo mais foi. Ele estava atrás de mim me abraçando toda. Ele parecia aquelas crianças com medo de palhaço que se segura na mãe com medo.

Justin: Porque essa porta não abre? -ele perguntou impaciente-
Demi: Deve ser porque não chegamos até o andar -Demi disse de um jeito obvio-
Justin: Mas que demora.

Quando a porta se abriu Justin foi o primeiro sair. Idiota.

Fomos até o restaurante do hotel mesmo, nos sentamos numa mesa de quatro.

Eu me sentei ao lado de Justin e Demi ficou de frente para nós.

O garçom veio, anotou nosso pedido e se foi. Minutos depois o garçom voltou já com o nosso pedido. Ele pôs em cima da mesa, fez uma anotação num papel e nos deixou asós.

Quando acabamos de comer o garçom tirou a comida da mesa e nós pedidos a sobremesa. Ficamos conversando o jantar todo.

Na hora de ir embora nós fomos de elevador, dessa vez Justin se acalmou um pouco. Um pouco mesmo, ele continuava a me abraçar como uma criança.

Me disperdi de Demi e Justin fez o mesmo. Eu e Justin trocamos de roupa. Justin ficou apenas de cueca box branca, ele insiste ficar assim, eu acho ele super sexy assim. E eu pôs uma camisola de seda lilás. Nós escovamos os dentes e blá blá blá no final nós nos deitamos.

Justin: Cansada amor?
Você: Um pouco
Justin: Que tal gastar um pouco mais dessas suas energias agora? -ele sorriu malicioso-

Meu Deus, mais que sorriso perfeito.

Você: Como? -me fiz de desentendida-
Justin: Assim ó

Justin ficou por cima de mim, ele me beijava loucamente, sua mão percorria  por todo meu corpo. Ele pressionava seu corpo cada vez mais com o meu, ele beijava meu pescoço e davas uns chupões selvagens, não ficaria marca amanhã. Ele voltou a beijar minha boca, sua língua pedia passagem para minha boca, logo cedi. Enquanto ele me beijava, sua mão massageava meus seios por cima da roupa mesmo. 

Tudo já estava ficando mais intenso, mais selvagem. Ele estava beijando minha barriga ainda massageando meus seios quando meu celular tocou.

Justin: Não atende por favor -ele disse ofegante ainda me beijando-
Você: E-e-eu tenho que atender -disse entre gemidos-
Justin: Não atender amor
Você: Pode ser importante -ainda gemia-
Justin: Mais importante do que eu?

O empurrei de cima de mim fazendo cair para o meu lado.

Você: Eu tenho que atender amor.

Justin se levantou sem dizer nada e foi até o banheiro. Ele estava com uma expressão de raiva com decepção em seu rosto.

Você: Mãe?
Liza: Oi filha.
Você: Oi mãe, tudo bem por ai?
Liza: Por aqui está e por ai?
Você: Bem
Liza: Demi... como ela está?
Você: Enciumada 

Rimos.

Liza: Ela anda carente. Ela sente sua falta.
Você: Eu sei, eu também sinto falta dela mais... 
Liza: Então como está o Justin?
Você: Bem também
Liza: Pattie ta com saudades do bebê dela
Você: Imagino -ri-
Liza: Eu também estou com saudades das minhas bebês -ele disse manhosa-
Você: Eu também estou com saudades mãe -ri-
Liza: Mas e aí.. e seu pai? Encontrou?
Você: Mais ou menos
Liza: Como assim?
Você: Estou quase lá
Liza: Você vai conseguir
Você: Espero
Liza: Filha eu vou desligar, só liguei pra saber isso mesmo, já que você não liga eu tive que ligar né
Você: Ah desculpa mãe
Liza: Agora não esquece ein mocinha, eu fico preocupada
Você: Ta mãe
Liza: Então boa noite pra vocês
Você: Boa noite pra senhora também
Liza: Eu te amo
Você: Eu também te amo

Desliguei o celular e o deixei no criado mundo. Justin saiu do banheiro com uma cara de emburrado, se deitou na cama virado pra mim e se embrulhou. Eu  desliguei as luzes deixando o abajú ligado no fraquinho e fiz o mesmo.

Eu estava virada para suas costas, nós não havíamos trocado nenhum dialogo. Então eu fui me aproximando aos poucos dele, quando cheguei em pertinho eu pôs minha mão em sua cintura devagar e comecei a abraça-la bem devagar. Ele estava imóvel. Depositei um longo beijo em seu pescoço. Ele exitou.

Você: Meu loirinho está com raivinha. Oh meu Deus -disse baixinho em seu ouvido fazendo voz de bebê. Ele se arrepiou e sorriu- Oh meu Deus! Eu fiz meu loirinho sorri -ele ficou sério de novo- Poxinha! Porque meu loirinho está assim ein? -entrelacei meus dedos em seus cabelos. Ele se virou pra mim-
Justin: Você viu do jeito que você me deixou? -ele disse sério-
Você: -ri- eu tinha que atender amor, era minha mãe
Justin: Ah amor -disse manhoso-
Você: Vem cá vem -ele pôs a cabeça em cima dos meus seios e me abraçou de lado- Desculpa amor
Justin: Esquece isso, agora eu quero dormi
Você: -ri- boa noite
Justin: Boa noite

Justin sorriu e me beijou. Um beijo quente porém apaixonado, nós paramos o beijo por falta de ar e assim nós dormirmos.



------------------------------------------------




Oi oi oi gente. Como vocês estão? Gostaram do capítulo? Eu tentei prolongar ele eu nem sei se deu certo, mas está aí.

Bom, não vou responder os comentários porque estou com preguiça haha

Suas safadas kkkkkkk umas aí falaram que ficaram todas "animadinhas" com a parte HOT kkkk safadas

Deixem ai nos comentários o quê vocês estão achando dessa IB 

Então... obrigada a vocês que comentam, se PUDEREM divulguem esse blog as suas amigas e tal, é importante pra mim >.<

                     15 comentários pro próximo capítulo



17 comentários:

  1. Ameeeeii !
    Adooreeeii !
    PERFEIITOO,TA PODENDO HEIN DIVA,CHEIA DE ELOGIO !
    KKK'
    Continua,Xoxo' *-*

    ResponderExcluir
  2. AMEEEEEEEEEEEEEEEEI AMORE , CONTINUA LOGO VAI

    ResponderExcluir
  3. Bianca ( ourproudemi )17 de dezembro de 2012 19:57

    ameeeeei , continua pfvr, e continua prolongando os cap.

    ResponderExcluir
  4. Poxa pensei que ia ter parte hot, mas tudo bem continua perfeito do mesmo jeito. Continua ta muito perfeito *-*

    ResponderExcluir
  5. Eu não gostei EU AMEEEEEI; ficou perfeeito continuua bjs ^^

    ResponderExcluir
  6. Perfeitooooo..omb por um momento eu achei que ia ter hot kkkkk..estou amando demais continua plz bye >.< kisses :*

    @JustinEuTeAmoOk

    ResponderExcluir
  7. http://justinesuasbeliebers.blogspot.com.br/ ( Participa por Favor )
    Continuuua %%

    ResponderExcluir
  8. 100% maravilhoso!!! Continuaaaaaa pfv!! Ta lindjuuuuuuuuuuu ahhahaha amandjuuuu ahha serio agr conti.ua sim amor.ta lindo

    ResponderExcluir
  9. Continuaaa q taa perfeitooo como semprreee @SupraOfJustin

    ResponderExcluir
  10. continua amor, ta perfeito *-*
    by: @crazymykidrauhl / @kidrauhlcoke

    ResponderExcluir
  11. Lindaaaaaaaaaaaa amandooooo hot pocket hahha ta lindo amor continua sim

    ResponderExcluir