sábado, 16 de junho de 2012

Amor de Infância Cap. 24


... Voces chegaram na “mata’’. Todos desceram do carro se espreguiçaram, se alongaram e começaram a arrumar as barracas.

Já eram 20hrs e agente estava morrendo de frio. Os meninos resolveram catar lenha para fazer uma fogueira. Enquanto os meninos catavam lenha, nós arrumávamos os sacos de dormir dentro das barracas.
Meia hora depois os meninos voltaram cheios de galhos finos e grossos, e em seguida já fizeram uma fogueira. Todos se sentaram em grandes troncos de arvores, cada um pegou um “galho” e começou a “assar” seu marshmallow.

 



Você estava morrendo de frio.
Vc: _tremendo­_ Estou morta de frio
Josh: _ coloca seu casaco em você_ Melhorou?
Vc: _balança afirmativo com a cabeça_ :)
Justin estava olhando tudo, ficou com tantos ciúmes que quebrou seu galho. 

Todos começaram a rir, porque entenderam a “indireta”.Todos estavam muito cansados da viagem, por isso logo foram dormir. Para estarem dispostos no dia seguinte.

No dia seguinte

Eram 7:15. Cait pega umas panelas e umas colheres e começa a bater, gritando:

Cait: ACORDEEEEM!! ACORDEEEM SEU DORMINHOCOS!! _batendo mais as panelas_ OOOOOOOOOOOOOOOEEEEEEEEEEEEEOOOOOOOOOOOO
Ryan:_sai da barraca_ Qual é a sua garota? Ta maluca? São 7 horas! _falando meio sonolento_
Tay: _ se espreguiçando_ Aiin cait, só você que esta nesse pic todo!
Vc: _ sai toda animada da barraca_ Gente mas que dia hein, o sol esta lindo. Vamos aproveitar
Cait: Pelomenos alguém com animo aqui, kkk. Né SeuNome?
Vc: Claro, quanto tempo não faço essas coisas.. kk _ pega uma panela para acordar o resto do pessoal_ Todos acordaram, menos Justin, foi quando você teve uma ideia. Eu enchi uma garrafa com a agua bem gelada e joguei com tudo na cara do Justin.


Vc: _entra de fininho na barraca e joga a garrafa de agua_
Justin: AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA _ sai bem rápido da barraca_
Todos: KKKKKKKKKKKKKKKK _ morrendo de rir_
Justin: _balançando a cabeça, com aquele movimento sexy_ Não tem graça!
Chris: Teve sim kkk
Demi: Meninos, vamos logo!


Todos se arrumam, pegam suas mochilas com pequenas e importantes coisas e vão para uma caminhada.


Começamos a caminhar, as meninas atrás e os meninos na frente. Justin frequentemente olhava para mim e eu inevitavelmente olhava também, deixando às vezes escapar um sorriso.


A floresta era linda, cheias de arvores altas, que cobriam a visão do céu, plantas exóticas e rasteiras, lagos com aguas limpas e cristalinas, e alguns animais. Eu estava encantada com a paisagem, pois nunca tinha participado de uma “aventura” como essa.


Eu e Cait estávamos muito animadas, enquanto todos estavam resmungando, principalmente Ryan porque estava com medo que alguma abelha o picasse (ele tem medo). Enquanto caminhávamos, eu observava tudo, foi quando vi uma fruta. Estava morrendo de fome, então fui até a árvore pegar.


Vc: Ei pessoal, eu vou bem ali, volto em um segundo, podem continuar andando.
Todos confirmaram com a cabeça e continuaram a andar. Entrei no meio de todas aquelas arvores e fui ate onde a fruta estava, lá era meio longe da trilha onde estávamos caminhando, mas sabia que não iria me perder.


Olhei para cima e logo avistei a fruta, ela ficava em um galho bem alto, eu não tinha altura suficiente para alcançar, mas iria tentar. Me aproximei do tronco, e fui “escalando” a arvore. Tentei esticar meu braço o máximo possível,  mas não consegui alcançar.


Escutei um Clique! Clique! Assustei-me, pois achei que tinha alguém ali, isso fez com que meus pés deslizassem, eu já não tinha mais força para subir. Fiquei pendurada no galho, meu pés não alcançavam o chão e eu não conseguia cravar minhas pernas no tronco.


SeuNomeOn


Eu não acreditava no que estava acontecendo. Eu sou queria uma fruta! Estou com muito medo, estou muito longe do chão, se eu me soltar, posso me machucar. Aiiin que agonia


Nessa agonia toda eu me balançava de um lado para o outro com a esperança de conseguir cravar minhas pernas no tronco. Já estava ficando preocupada, o galho já não aguentava mais e eu sabia que ele iria rachar. Minha força já não era tanta, eu estava pendurada por uma só mão e eu já estava deslizando.
Vc:AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA_voce fechou bem o olho, torcendo para que nada lhe acontecesse_
Justin: _ saiu de trás de uma arvore_ SEEEEEUUUUUUNOOOOOMEEEEEEE_
Justin chegou a tempo de le “salvar”, ele a segurou fazendo com que você não se machucasse


Ele estava com você no colo. Vocês ficaram se olhando, ate que você automaticamente saiu dos braços dele.


Vc: O que esta fazendo aqui? _falando meio irritada_
Justin: Desculpa eu só..
Vc: Por que você veio? Eu me virava sozinha _ ainda falando meio rude e sai_
Justin: _ indo atrás de você_ Qual o seu problema? Eu me arrependo do que fiz. Me desculpa! Você acha que eu não estou magoado? Eu não queria terminar com você!

Você parou de andar e olhava para o horizonte só escutando o

Justin: E eu sei que se eu terminei com você, foi por pura bobagem. Eu comprei aquele anel, pois queria te dar como prova do meu amor _ foi ate você, pegou sua mão e  a colocou em seu coração_ Esta ouvindo? Se ele esta batendo é por você e o sorriso em meu rosto, só esta aqui porque você é o motivo _baixa a cabeça_.
Vc: Justin... Não é assim; me desculpa.. _ falei e deixei algumas lágrimas escapar, comecei a correr, enquanto chorava, corria para qualquer lugar, sem saber ao certo para que lado ia_ Depois de ter certeza que ele não corria atrás de mim, fiquei cansada, sentei perto de uma arvore, descansei mais acabei cochilando. 


Horas depois

Eu despertei com barulhos, Abri meus olhos lentamente, e aos poucos fui percebendo que não estava mais onde tinha cochilado antes. A aparência era a mesma, sempre com uma paisagem bonita.

Olhava de um lado para o outro para ver se via alguma coisa. Virei-me devagar e vi Justin colocando as madeiras em pilhas. Eu olhava confusa e não sabia o que estava acontecendo. Naquele momento milhares de perguntas vinham a minha mente, mas nenhuma resposta para elas.

Eu estava muito ocupada pensado, que nem percebi que Justin estava olhando pra mim. Assim que me toquei automaticamente sorri, ele retribuiu com aquele sorriso, o sorriso perfeito, encantador, sedutor... O sorriso mais perfeito que já vi.

Justin: Finalmente você acordou
Vc: É.. _falo ainda confusa, me aproximando dele_ Pra que essas madeiras?
Justin: Estou fazendo uma fogueira, isso vai nos esquentar essa noite
Vc: Essa noite _ri_ Como assim essa noite? Vamos dormir aqui? _quase comecei a chorar novamente, mas Justin acariciou o meu rosto e sem falar nada me deu um abraço bem forte e beijou minha testa
Justin: Calma ta? Eu estou aqui, vai ficar tudo bem. Sorte sua que eu te encontrei deitada na arvore. Peguei você no colo, andei um pouco, mas decidi pararmos aqui e passar a noite.

Eu já não me segurava mais, estava desesperada. Não sabia o que iria ser daquele dia em diante. A única coisa que me confortava era saber que eu estava ali com Justin, pois sabia que ele iria me proteger.

Justin se deitou e deitou me em seu peitoral, ficou comigo ate que eu pegasse no sono, o que não demorou muito. Logo em seguida ele se levantou e foi construir uma cabana em minha volta, feita de palmeiras e bambu, para ficar bem resistente.

Assim que ele acabou, deitou se ao meu lado.

Enquanto isso o pessoal já estava desesperado, principalmente Demi.
Todos estavam preocupados, mas Demi estava chorando muito. Já era 21hrs e eles ainda estavam a nossa procura, ate que decidiram voltar para onde estavam acampando para no dia seguinte procurar mais. 
 
--------------------------------------------- 

Continua com mais de 10 comentarios